'FOAMF' GANHA 4/5 ESTRELAS EM REVIEW DA Q MAGAZINE



Faltando pouco mais de três semanas para o lançamento de Father Of All Motherfuckers, novo trabalho do Green Day que sai em 7 de fevereiro, o tão aguardado primeiro review do material finalmente saiu.


Quem teve a grata missão de ouvir em primeira mão e avaliar o disco foi a renomada revista inglesa Q Magazine. O pessoal da terra da rainha avaliou positivamente o álbum, dando 4 de 5 estrelas possíveis para o LP de 10 músicas.


Abaixo você confere os highlights da curta matéria e fica por dentro do que podemos esperar deste novo lançamento.



Deixem os bons tempos rolarem

Trio punk deixa de lado a política a favor um rock and roll curto e direto ao ponto


O Green Day está ansioso em ir direto às origens do rock de forma sincera. As faixas raramente ultrapassam os três minutos de duração. (...) É um grande exercício nas raízes da música

Embora 'Stab You In the Heart' emula um rock and roll puro, que em partes lembra os Beatles fazendo o cover de 'Hippy Hippy Shake' no Hamburg's Star Club, a interpretação da banda, aqui e acolá, é refletida em uma sonoridade posterior.


A ríspida 'Fire, Ready, Aim' com seu riff grudento e voz de hélio lembra uma forma cartunesca de The Hives porém com pinceladas high-tech de sintetizadores, algo jamais emanado das guitarras de Billie Joe.


O mesmo update sonoro pode ser conferido no riff bobo de 'Take My Money and Crawl' e seus gritos de 'you can suck my cock (você pode chupar meu pau)'. Enquanto a faixa de encerramento 'Graffitia' estranhamente lembra a batida, o estilo e a melodia de 'Take One and Only' do Chesney Hawkes, em uma atualização pós milenar de um som 80ista buscando a sonoridade dos anos 50.


Por fim, é quase impossível sair de seus quase trinta minutos de sem um sorriso no rosto.




Até o momento os fãs tiveram a oportunidade de conhecer dois sons do álbum, a faixa título 'Father Of All Motherfuckers' e o novo "hino" da NHL 'Fire, Ready, Aim'. O próximo single tem data de estreia para quinta-feira, 16 de janeiro de 2020, e se chama 'Oh Yeah!'.


Father of All... é o trabalho mais curto já lançado pela banda desde o álbum Insomniac (1995) e tem apenas 26min28s de duração, divididas em 10 faixas, igualando o primeiro full lenght da banda, 39/Smooth, lançado em 1990.


1. Father of All... (2:31) 2. Fire, Ready, Aim (1:53) 3. Oh Yeah! (2:51) 4. Meet Me on the Roof (2:40) 5. I Was a Teenage Teenager (3:45) 6. Stab You in the Heart (2:10) 7. Sugar Youth (1:54) 8. Junkies on a High (3:06) 9. Take the Money and Crawl (2:09) 10. Graffitia (3:18)



0 visualização

ACOMPANHE PELO INSTAGRAM

© 2019 por Green Day Brasil. Todos os direitos reservados.

LOGO-BOLINHA-BRANCO.png