HISTÓRIA ESCRITA DA EAST BAY GANHA VERSÃO ONLINE

A rica história da cena punk da Califórnia ganhou recentemente mais uma fonte de pesquisa e informação para seus fãs.


O berço de onde bandas como Crimpshrine, Green Day, Jawbreaker, Mr. T Experience, Operation Ivy, Rancid e tantas outras surgiram, sempre teve sua vasta história registrada através de diversos fanzines famosos mundo afora, porém tais registros acabaram perdendo-se no tempo sendo preservados apenas na memória de seus criadores e nas mãos de colecionadores.


Lançado há alguns dias o projeto East Bay Punk Digital Archive (EBP-DA), encabeçado por Stefano Morello, "busca preservar e tornar disponível para pesquisadores, participantes da subcultura ao redor do mundo e ao público geral não familiarizado com o assunto. O subjugado conhecimento produzido pelos participantes em cmum da cena punk que aconteceia em e ao redor da bay area de São Francisco do início dos anos 1980 ao meio dos anos 1990".



A iniciativa foi lançada com a coleção completa de três zines e promete compartilhar diversos outros em breve. Os arquivos contam com as seguintes obras:


Lookout Magazine: A Lookout magazine começou com um jornal xerocado da comunidade quando Lawrence Livermore vivia em Spy Rock, alguns quilômetros ao norte de Layonville, na Califórnia. Spy Rock era parte de uma constalação de lugares por todo condado de Mendocino e Humbdolt que, desde o final dos anos de 1960, tornou-se cada vez mais popular entre artistas, hippies e pessoas que retornam da cidade ao campo. A revista era engajada com políticas locais e abordava assuntos diversos desde problemas ambientais e a filosofia da contracultura. Ao longo dos anos, seguindo o envolvimento de Larry Livermore com o projeto de Gilman Street, em Berkeley e a cena punk rock, o foco da Lookout mudou para a música, o que resultou no encontro de uma completa e nova audiência na bay area e ao redor dos Estados Unidos, especialmente entre leitores da Maximum Rocknroll.


Tales from the Rat House: Tales from the Rat House era uma publicação escrita por punks com uma queda para políticas de esquerda e humor. Os principais editores eram Joe Britz, Larry Livermore e David Hayes que viviam juntos na casa chamada “Rat House" em São Francisco. Havia uma afiliação mais próxima com a banda M.D.C. que uma vez tocou no terraço para protestar contra a carreata para o Papa. Larry e David trabalharam juntos na Maximum Rocknroll, no Projeto Gilman Street e são co-fundadores da Lookout Records.


Berkeley Sucks: Berkeley Sucks foi um zine iniciado em 1989 em Berkeley. Seu foco principal era a cena punk da East Bay que girava em torno da Gilman Street. Os editores mais ativos era Jesse Townley (Também conhecido como Jesse Luscious) e Ken Wisconsin. Artes cruas, reviews musicais e comentários eram o que formavam o conteúdo das quatro edições deste fanzine. Jesse Luscious também era vocalista da banda Blatz, que também contava com o colega, escritor de zines, Robert Eggplant, responsável pelo Absolutely Zippo, na guitarra, a poeta Anna Joy Springer, Anna Lalania e Marshall Stax.


Ficaremos atentos a novas publicações e manteremos todos informados quando estes conteúdos estiverem disponíveis.


0 visualização

ACOMPANHE PELO INSTAGRAM

© 2019 por Green Day Brasil. Todos os direitos reservados.

LOGO-BOLINHA-BRANCO.png