ACOMPANHE PELO INSTAGRAM

© 2019 por Green Day Brasil. Todos os direitos reservados.

LOGO-BOLINHA-BRANCO.png

PRIMEIRA PARTE DA POP DISASTER TOUR CHEGAVA AO FIM HÁ 17 ANOS

Updated: May 22, 2019

Em 20 de maio de 2002, encerrava-se o ciclo da banda Jimmy Eat World como ato de abertura da Pop Disaster Tour, turnê encabeçada por Green Day e blink-182. A banda abriria espaço para a Saves the Day nas datas restantes.


o show em questão ocorreu no Verizon Wireless Amphitheatre, em Charlotte, Carolina do Norte, EUA e um fã brasileiro esteve por lá. Leo Butch, baterista da banda Dukie, de Belo Horizonte, registrou em um texto para a Zona Punk, na época, como foi esse histórico show desta história turnê. Confira:


O tempo estava bom. Saí da Carolina do Sul e estávamos com previsão de viajar por duas horas e meia até o local do show, só que demorou mais de 4 horas por causa do engarrafamento perto de Charllote e do lugar do show. Chegamos no Verizon Weriless Amphiteather às 6:50 e o show estava previsto para começar 7 horas.

Assim que entrei no lugar fiquei bobo. A estrutura não dá para comparar com qualquer lugar de show no Brasil. O lugar era muito grande e tinha um palco extra no meio do caminho para bandas tocarem antes do show principal começar, além de uma barraca coberta imensa que estava vendendo coisas do Green Day, Blink e do JEW.

Não demorou muito, uns 15 minutos após minha chegada, o show do Jimmy Eat World começou, abrindo com "A Praise Chours" do último CD, "Bleed American". Eles tiveram um set de 30 minutos e tocaram umas 10 músicas, a maioria do mesmo "Bleed American". Durante o show, vários bonecos enfeitados entraram no palco. Tinha arma de água, 200.000 bolinhas de ping pong e granulados colorido. Eles fecharam o show com o hit "The Middle" e a galera empolgou, finalmente abrindo uma roda de mosh na frente do palco. O Jimmy Eat World fez um bom show mas a galera estava ansiosa por Green Day.


A troca de palco não demorou muito, mais ou menos uns 30 minutos. O DJ que cuidava da discotecagem do show era maluco, intercalava músicas como Ramones e NOFX com músicas de discoteca e rap (!?!?). Uma sirene policial tocou por uns 40 segundos e Billie Joe entra no palco para o delirio da galera, abrindo o show com "Maria" seguida de "Longview". Em "Hitchin A Ride" fez o público repetir por uns 10 minutos os famosos "eeeeeeeeeooooooow", tocou solos de heavy metal e fez uma demostração de masturbação com a mão por dentro da calça. As próximas músicas foram "Welcome To Paradise", "Brain Stew" e "Jaded", onde Billie Joe ficou apenas como vocalista (tendo um guitarrista de apoio) e deu cambalhotas no palco, subiu nas caixas de som e tudo mais. A próxima canção foi "Knowledge", cover do Operation Ivy, e no meio da música, Billie chamou três pessoas da platéia para ir ao palco para tocar a música com ele. Eu já estava morrendo, pois estava na segunda fila em frente ao palco, e umas 3.000 pessoas me empurravam. Depois, "Basket Case", "She", e "Waiting". Durante o show vários tiros de fogos e barulhos de explosão aconteciam. Tocaram "Minority" e depois "King For A Day", quando dois sexofonistas entraram no palco vestidos de nobres para tocar a música. Em "When I Come Around" Mike Dirnt queimou e quebrou o baixo enquando Tré Cool devastava a bateria e jogava água em nós. Depois de tudo isso, Billie volta ao palco e toca "Time of Your Life" para fechar, com certeza, o melhor show da noite. Acabando o Green Day eu estava meio tonto e parecia que ia desmaiar. Eles fecharam a cortina do palco e depois de uns 45 minutos o blink-182 entra.

O palco parecia um lugar da NASA, com vários equipamentos espaciais e fogo. Abriram o concerto com a primeira música do último Cd "Take Off Your Pants and Jacket", logo seguida por "Rock Show". A bateria do Travis era umas três vezes maior que a bateria do Green Day. Fizeram como no Cd ao vivo as piadinhas de sempre falando sobre sexo e mulheres. Tocaram "Adam's Song", "First Date", "Dick Dips" e "What's My Age Again?". Depois de "Don't Leave Me" fecharam as cortinas do palco de novo. O Tom estava com um violão e ficou tocando musicas country enquanto Mark chamou uma menina da platéia. Ambos sentaram no palco e ficaram tomando champagne e comendo biscoitos. Depois de uns 10 minutos abriram as cortinas novamente, tocaram "All The Small Things" e deixaram todos os meninos putos por colocarem no palco dois homens de cuecas rebolando. Finalmente, depois de tudo isso, foi a vez de "Stay Together For The Kids". Nesta música o baterista Travis foi elevado com a bateria em um braço de aço e direcionado pra frente, ficando assim a tocar em cima da minha cabeça. Eu não conseguia vê-lo até que toda a bateria começou a dar cambalhotas e o vi tocanco de cabeça pra baixo. Ele estava girando e dando cambalhotas! Antes de ele descer de volta para o palco, a banda começou a tocar a última música, "Dammit". O público foi ao delírio e muitas meninas começaram a chorar de emoção por terem visto o Blink.

Na minha opinião (a mesma da maioria das pessoas presentes), o Green Day fez o melhor show, por terem mais experiência e por serem mais originais. Um grande show que custou no mínimo 300.000 dólares em estrutura, efeitos especias e equipamento.

133 views